Brasil Sorridente

  Ads  

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, transformou a qualidade de vida por meio do programa Brasil Sorridente, que vem ampliando o acesso dos brasileiros à assistência odontológica no Sistema Único de Saúde (SUS).

Hoje, mais de 5.200 cidades oferecem serviços de extensão, prevenção e cuidados bucais em redes públicas de saúde para pessoas de todas as idades.

A principal linha de ação do Brasil Sorridente é reestruturar o acesso à saúde bucal na atenção básica.

  Ads  

A equipe da Secretaria de Saúde Domiciliar conta com a presença de dentistas, auxiliares e técnicos da área de saúde bucal, que estendem o atendimento a toda a população e desenvolvem programas especiais para locais de difícil acesso, como comunidades rurais, ribeirinhos, sem-teto e muito mais.

No atendimento de especialidades, serviços como cirurgia e cuidados restauradores, implantação de centros de especialidades odontológicas (CEOs) e ampliação de uma rede de pontos de apoio por meio de laboratórios regionais de restauração odontológica para apoiar a promoção, recuperação e reabilitação em saúde bucal.

Além disso, a Brasil Sorridente está trabalhando com a Secretaria de Vigilância Sanitária (SVS) para desenvolver continuamente as questões que envolvem a fluoretação das águas de abastecimento público.

Para ampliar os serviços de saúde bucal, o governo federal investiu R$ 1,5 bilhão em 2021 e deve investir R$ 1,6 bilhão em 2022.

Esses serviços são prestados em Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Saúde Domiciliar (USF)), Centros Odontológicos Móveis (UOM), Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) e hospitais.

Conheça os cuidados bucais oferecidos pelo SUS:

  • Unidade Básica de Saúde e Unidade de Saúde da Família

Nesses locais, os primeiros atendimentos são realizados apenas nos casos mais complexos, com encaminhamento para centros especializados quando necessário.

  Ads  
  • Pré-natal odontológico

A Equipe de Saúde da Família incentiva as consultas odontológicas durante a gravidez. Dessa forma, um plano de tratamento pode ser adaptado às necessidades da gestante.

Cada UBS ou USF define como marcar uma consulta. A orientação é a primeira consulta no mesmo dia da consulta de pré-natal, facilitando a consulta da gestante ao médico.

Centro especializado em odontologia

São mais de mil serviços que oferecem cinco especialidades para atender às maiores necessidades da população que necessita de atendimento especializado em endodontia, periodontia, cirurgia oral, medicina bucal e atendimento a deficientes.

Laboratório de prótese

Eles fornecem suporte laboratorial para a produção de próteses removíveis para reabilitação oral do usuário.

Onde encontrar o serviço

A entrada para o serviço de saúde bucal deve ser a unidade de saúde da família/unidade básica de saúde, a unidade de atendimento de saúde bucal do SUS pode ser encontrada no Aplicativo ConectSUS.

O cidadão precisa se cadastrar, fazer login e acessar a opção “Rede de Saúde”.

Lá estarão disponíveis todos os serviços oferecidos pelo SUS, inclusive “Saúde Bucal”. Com apenas um clique, a unidade básica de saúde mais próxima que oferece esse serviço aparecerá na sua tela.

  Ads  

Além disso, a população pode buscar informações sobre os pontos de atendimento diretamente na Secretaria Municipal de Saúde, ou dirigir-se à USF/UBS mais próxima, onde profissionais capacitados dão orientações.

Diretrizes de Prática Clínica de Atenção Primária à Saúde

A política está passando por várias atualizações para melhorar a atenção primária à saúde bucal. Para tanto, a Coordenação de Saúde Bucal está trabalhando com a UFPel para desenvolver diretrizes para orientar a atenção odontológica na atenção básica.

O documento Diretrizes Clínicas de Saúde Bucal da APS foi construído a partir de uma colaboração entre o Ministério da Saúde e o Observatório Global de Assistência Odontológica – GODeC e a Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

Um dos principais objetivos é desenvolver, divulgar e fornecer aconselhamento baseado em evidências científicas para facilitar as decisões e práticas de tratamento ideais por dentistas de cuidados primários.

Atualmente, a orientação é publicada regularmente, está em fase de consulta pública e pode ser acessada pelo site da APS.

Investigação Epidemiológica

Além de prestar serviços de atenção primária, especializada e hospitalar, o governo federal também colabora com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) no estudo SB Brasil, que visa identificar os principais problemas de saúde bucal dos brasileiros, portanto, recomendar adequações Políticas públicas para atender às necessidades da população do SUS.

A pesquisa, realizada a cada 10 anos e será realizada em 422 cidades de todo o país neste ano, a mesma deve avaliar mais de 50 mil pessoas.

  Ads  
cdd
cdd